Símbolos

ESCUDO

Em 1984, novamente sob a presidência de Antenor Angeloni, o Criciúma concluiu o processo de unificação do futebol da cidade, adotando novo símbolo e as cores preta, amarela e branca.

Posteriormente, o clube conquistou os títulos estaduais de 1986, 1989, 1990 e 1991, cada qual com sua respectiva estrela.

Em 1991, o Criciúma foi campeão da Copa do Brasil, seu primeiro título nacional, e uma nova estrela ganhou destaque entre as demais.

Novos títulos estaduais se seguiram em 1993, 1995, 1998 e 2005, no entanto o Criciúma decidiu por homenagear somente os títulos nacionais. Atualmente seu símbolo conta com três estrelas, referentes, além da Copa do Brasil, aos Campeonatos Brasileiros das Séries “B” e “C”, conquistados respectivamente em 2002 e 2006.




HINO

Lembrando os heróis do passado
Que escreveram seus nomes na história
Oh! Tricolor predestinado
A um presente e futuro de glórias

Salve o Criciúma
No esporte Nacional
Salve o Criciúma
De patrimônio imortal
Na hora da decisão
Numa só voz grita feliz
O meu povão

Criciúma, Criciúma
Nosso Clube de amor
Alma, garra e coração.

Vibrando estaremos contigo
Desfraldando o teu pavilhão
Onde estiver o mais querido
Dos campeões - o nosso campeão

Letra e Música: Carlos Ernesto Ramos Lacombe